Plataforma de Monitoramento:
“ALERTA POVOS INDÍGENAS ISOLADOS COVID-19”

Terras Indigenas
Casos Mortes
> 1200
> 100
> 600
> 50
> 200
> 10
< 199
< 9
Municípios
Casos Mortes
> 1200
> 100
> 600
> 50
> 200
> 10
< 199
< 9
Nível de alerta
(índios isolados)
baixa ameaça
média ameaça
alta ameaça
Lista de povos isolados por nível de alerta
Nome Terra indígena Nível de alerta

Apresentação

Tapiri Kawahiva isolados_Jair Candor_2015

Tapiri Kawahiva isolados_Jair Candor_2015

Rio Itaquai_Vale do Javari_Acervo Opi_2012

Rio Itaquai_Vale do Javari_Acervo Opi_2012

A Plataforma “Alerta Povos Indígenas Isolados COVID-19” é uma iniciativa do Observatório dos Direitos Humanos dos Povos Indígenas Isolados e de Recente Contato (Opi) (povosisolados.com), com objetivo de monitorar a situação da pandemia de Covid-19 nos territórios ocupados por povos indígenas em situação de isolamento. O trabalho de monitoramento foi iniciado tendo como base os registros de povos indígenas isolados (PII) confirmados oficialmente pelo Estado Brasileiro.

O discurso e a prática oficial do atual governo, os dados relacionados ao orçamento dos órgãos indigenistas e ambientais, as alterações nas normas infra legais indigenistas e ambientais, a paralisação dos processos de demarcação de terras indígenas, a falta de diálogo com as organizações indígenas representativas, entre outras ações, indicam que está em curso um desmonte das políticas e legislações ambientais e indigenistas brasileiras. Tal cenário é agravado pelo avanço do novo Coronavírus nas terras indígenas na Amazônia, inclusive aquelas onde vivem povos indígenas considerados isolados.

A vulnerabilidade socio-epidemiológica dos PII já era um fator de muita preocupação antes da pandemia da Covid-19, tanto por parte das agências oficiais brasileiras, quanto pelas organizações indígenas e indigenistas da sociedade civil. O aumento das invasões de seus territórios nos últimos anos e a consequente degradação ambiental intensificaram ainda mais tais vulnerabilidades. A pandemia do novo Coronavírus aumenta ainda mais as situações de vulnerabilidade, atingindo níveis ainda mais alarmantes, com possíveis violações de direitos humanos e potenciais situações de genocídio.

Diante do cenário de disseminação da Covid-19 sobre os territórios indígenas, o Opi entende como fundamental o monitoramento desse avanço junto aos povos isolados, bem como o acompanhamento das medidas emergenciais que estão, ou não, sendo implementadas pelo governo para o combate à Covid-19 nesses territórios. Este monitoramento, por ser público, poderá ser utilizado para a definição de estratégias por parte das organizações indígenas e indigenistas da sociedade civil. Servirá também para subsidiar ações do Ministério Público Federal e da Defensoria Pública da União, material jornalístico e de pesquisa científica, entre outras contribuições, inclusive, a sensibilização do Poder Executivo para a intensificação da proteção dos direitos e da vida dessas populações.


    

Última notícia

RELATÓRIO EM DEFESA DOS POVOS INDÍGENAS ISOLADOS NO INTERFLÚVIO XINGU – BACAJÁ
Este Relatório trata da ameaça do Estado brasileiro a uma terra indígena tradicionalmente habitada por povos indígenas isolados, a Terra Indígena Ituna/Itatá. Criada com fundamento no artigo 7º do Decreto 1.775 de 1996, a Portaria de restrição de uso teve como objetivo garantir que os povos indígenas isolados que ali habitam tivessem sua integridade física...
RELATÓRIO EM DEFESA DOS POVOS INDÍGENAS ISOLADOS NO INTERFLÚVIO XINGU – BACAJÁ

Apoio